Circuitos AADP a despontuar a inércia

 
Quem liga a futebóis sabe como os pontos são importantes. Jornada a jornada joga-se tudo em mais 1 ou em mais 3 pontos para o Campeonato. Todos os jogos colectivos assim funcionam e a fórmula encontra-se testada e segura. Garante o interesse temporada fora. No final vence quem mais pontuou.
O mesmo sistema tem sido seguido por alguns desportos individuais e a AADP - Associação de Atletismo do Distrito de Portalegre - há muito adoptou o modelo e nunca o largou. Os muitos eventos que se disputam por aqui e por ali deixam de estar desgarrados e existe um fio condutor que os liga. No Circuito AADP de Corridas - que hoje trago à colação - o sistema é simples. Os concorrentes são divididos por categoria etária e o vencedor marca 5 pontos, o 2º quatro e por aí fora. A partir do 5º todos recebem 1. Para as equipas funciona como somatório dos pontos dos seus atletas. Um bom sistema para animar os menos animados.
Não é o meu caso, sempre animado. Mas confesso que competir todas as semanas não me motivava muito. Até porque o sistema de gestão de mazelas normalmente não o permite.  Mas desde a época passada o interesse mudou. Os eventos são muitos, baratos ou gratuitos e diversificados, a AADP promove bem cada um deles, divulga os resultados a tempo e horas - o de cada evento no próprio dia, os dos circuitos com algum atraso, que se lamenta -, organiza-os tecnicamente bem (até já possui um sistema de chips), incentiva a participação com bons prémios e com a oferta de excelentes álbuns fotográficos de Luís Barreto, e no final da época passada organizou também uma excelente Gala onde entregou os Troféus aos vencedores. Eu estive lá, a minha Maria está sempre lá, o meu ACP esteve lá a ganhar quase tudo, mas no de Corridas foi 2º que não é propriamente classificação que nos agrade quando sabemos ter matéria-prima para mais.
A motivação disparou. Ainda por cima o meu escalão (M55, jovens com idade compreendida entre os 55 e os 59 anos) é extremamente competitivo e só por sorte eu conseguirei suplantar os meus fantásticos colegas de equipa Emílio Paulino, Manuel Ceia e João Fernandes, de longe melhores corredores que eu. Nada me desafia mais que um desafio impossível. Tudo reunido pois para fazer das tripas coração porque o que me seduz no jogo é o próprio jogo. Sendo assim, jogamos.
Resumindo, em Dezembro e Janeiro corri 10 provas e comecei Fevereiro com o Campeonato do Alentejo de Corta-Mato, no sábado, em Ponte de Sôr. Alinhei contraturado numa coxa - na véspera nem 2 Km lentos conseguira correr - mas um lobo morre em combate. Em dia de jantar de aniversário do clube eu podia lá ir à festa mal disposto! Estive lá. Uma voltinha a aquecer, 3 a ganhar balanço e a quarta e derradeira quase ao meu ritmo. Não correu mal de todo: 3 pontos pelo 3º lugar, 5 pela bonificação por ser Campeonato do Alentejo, lesão curada e ... assim se despontua a inércia. Com boas propostas que nos fazem decidir emocional e não racionalmente.
Agora temos pela frente a Maratona de Sevilha no dia 25! Dará para compatibilizar tudo isto? Faltam pouco mais de 2 semanas para vos contar!



 
Convívio intergeracional nas provas dos Circuitos AADP


Nunca se conseguem juntar todos numa foto. Em Ponte de Sor fomos 41 os lobos!

Em Ponte de Sôr a somar pontinhos! ;)
A Vitorina também vai a todas. Toda catita na nossa paisagem!

Mensagens populares