Volta à serra não Tomba Lobos

Chuva e nevoeiro não tombam lobos

Volta à serra sob chuva miudinha e com nevoeiro é luxo que não experimentávamos há uns meses. Luxo maior é poder tê-lo feito numa ainda menos habitual sessão a três: Vitorina, JC e Inês. Esta volta à serra é a volta da Ribeira de Seda, ou a do Casulo, ou do Reguengo, ou do Tomba Lobos, onde ontem adicionáramos as calorias que resolvemos queimar.
Volta do Tomba Lobos
Ontem era dia de Barrancos mas resolvemos não ir, São Ico que nos perdoe! Aniversariáramos durante a semana e os 5 reuniram-se para comemorar ontem no Tomba Lobos. Há que estabelecer prioridades e reunir a família é prioritário. O Tomba Lobos do José Júlio Vintém é mais um dos mimos da região. Nem precisa publicidade à beira da estrada. A qualidade não precisa de se por em bicos de pés para ser vista. Basta que exista.
Ambiente perfeito para joelhos afanados
O Tomba Lobos fica ao Km 2 desta voltita vicinal centrada nas Carvalhinhas, a actual sede do clã, a meio de 2 famosos segmentos STRAVA com inclinações nada amigáveis para os joelhos afanados deste lobo quase tombado. Foi para mim uma corrida sofrida, um dia sim porque aconteceu, um dia não pelas sensações.
A Meia Maratona dos Descobrimentos está a duas semanas e já vi que este ano não vou lá baixar da hora e meia como no ano passado. Não interessa. Os 5 estão activos, a Inês já sobe sem dificuldades, o JP gasta a semanada da avó no ginásio em Lisboa o que é um bom sinal e só a Amy teve que contentar-se, durante o FDS, com a caminhada de ontem ao final da tarde para desmoer a almoçarada. Continuam a uivar estes 5 lobos, não tombam!

Mensagens populares