Lisboa, pista, memórias, futuro!

22 dias na MAC deram-lhes energia para o resto da vida!
Skippings no âmbito do projecto Corre +
A vida é uma Maratona mas em certos momentos olhamos para trás e parece que tudo decorreu com a velocidade de uma corrida de 100 m. No passado fim-de-semana rumámos a Lisboa para um reencontro familiar de trabalho. Muito trabalho. Mudança de casa para a Inês e para o João Pedro. Ela continua em aceleração profissional, ele vai cursar Jornalismo. É a vida, a acelerar rumo ao próximo posto de abastecimento, qual corrida ininterrupta. Mas este blogue é da nossa actividade física e o que tem uma coisa a ver com a outra? Tem, porque entre o arrastamento de um móvel do IKEA e a colocação de meias e toalhas numa gaveta arranjámos tempo para uma matinal corrida domingueira de 10 milhas pela nossa Lisboa. Residências, locais de trabalho da Vitorina quando por lá andou Deus queira que lá não volte, locais onde há muito tempo não íamos e a essencial paragem na portaria da Maternidade Alfredo da Costa, a quem devemos a presença entre nós plenos de energia e saúde dos dois mais jovens elementos humanos da equipa. É sempre com emoção que lá regressamos e a Vitorina recorda os momentos de angústia e diversão que lá passou em duas ocasiões da vida dela. Aqui fica um post com o registo desse treino que também meteu passagem pela ESCS onde o João Pedro vai passar os próximos três anos e por onde nós corritámos com o entusiasmo de como se fosse para nós. Durante a semana e já em Portalegre regressei ao piso sintético do Estádio dos Assentos e a duas actividades de que andava um pouco arredado mas às quais me apetece de novo regressar. Na terça um belo fraccionado de 5 x 2 Km a deixar-me mais vivo que morto pois comecei-o ensonado e terminei-o bem acordado. Na quarta voltei ao enquadramento directo do treino no âmbito do meu renovado projecto Corre + , saudoso que andava já dos quase 20 anos que entre 1990 e 2010 dediquei inquebrantavelmente à coisa. Não sei se conseguirei fazer séries com a regularidade desejável, não sei se a minha malta jovem de espírito mas muitos deles já com 4, 5 e 6 décadas de existência vai aguentar skipings e tic-tic's durante muito tempo mas a verdade é que não associamos a estas actividades nenhuma nostalgia, antes o desejo de fazer de novo bem ou, pelo menos, o melhor possível.
Técnica da Corrida na pista dos Assentos para quem quer Correr +

Mensagens populares